domingo, 8 de fevereiro de 2009

Novela

Televisão é bom para descansar olhos e ouvidos cansados do trabalho. Você liga a telinha e deixa a programação fluir, e só se levanta para uma idazinha à cozinha ou ao banheiro, para atender a campainha da porta que toca, ou o telefone estridente que interrompe uma hora ou outra. Se ver televisão virar uma coisa de angústia, tem alguma coisa errada, meu amigo! Pra angustiar, basta a vida.

A hora da novela, no entanto, não se encaixa nessa permissão de ir e vir. Novela é coisa séria para o brasileiro de classe média ou baixa, muito mais séria do que compreendem os arrogantes elitistas que passam seu tempo devorando três ou quatro livros por semana, e chamando de ignorantes os que – por não terem podido desenvolver o gosto pela leitura – preferem apertar o controle remoto. Elite intelectual é assim: divide o tempo entre devorar palavras e criticar a lentidão mental das massas. Entre uma coisa e outra, escreve textos de conteúdo inquestionável. Ou viaja.

Gostar de ler é coisa pra se incutir em criança. É preciso um pai, uma mãe, um mestre, um padre ou pastor para incentivar uma criança a ler. Depois de adulto, mãos e coração arrebentados pelo labor braçal, ou pela falta de qualquer labor, não tem cérebro que exista para resistir a duas linhas de leitura. Dá sono. Dá desespero. Dá complexo. Embaralha a vista, humilha, traz raiva, provoca negação. E, depois de tantos tabefes, expõe a rejeição do leitor pela leitura. Por fim, um pensamento: aquilo que eu não desejo, não me faz sofrer.

Sem base familiar, sem escola, sem leitura e sem escolha. E sem trabalho. Nenhum carro, dinheiro, barzinho, perfume, restaurante, academia, cinema, teatro, internet ou livraria. Só novela. Em tela de 17 ou 20 polegadas, com bombril na antena.

Novela é coisa que é aceita por gente que não tem. Que não tem muito. Que não tem nada.

Então, chega o domingo. E domingo não tem novela.

Mas, aí, tem igreja, futebol e macarrão. Dá para esperar o capítulo da segunda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário