sábado, 25 de abril de 2009

Deixa doer

Deixa doer
Nos olhares que te cobiçam o corpo,
nos suspiros que te desejam a casca,
nos hálitos quentes que te corrompem a pele.

Deixa doer
Nos infelizes que te prometem sonhos,
nos mais vazios que te assustam tanto,
nos tristes tolos que te acreditam ter.

Deixa doer
Nos derrotados que te odeiam o ser,
nos bem covardes que te fogem tontos,
nos mais vazios que te roubam o tempo.

E enfeita o jeito de menina,
E enfrenta os nãos que vêm da vida,
E esconde os choros das partidas.

E então deixa...
Deixa doer!

Nenhum comentário:

Postar um comentário