sábado, 18 de abril de 2009

É a glória!

Foto: Google Imagens


Ana Beatriz Nogueira, que faz a Ilana na novela Caminho das Índias, da Rede Globo, é uma atriz de grande talento. Ao lado de Antônio Calloni, com que está “casada” em cena, tem se destacado como uma mãe irresponsável, e uma mulher fútil e ambiciosa.

No entanto, não é sobre Ana Beatriz que quero falar; é sobre os seios dela.

Opa! Explico! No capítulo de ontem à noite, ela se exibia para o marido César, dançando como uma jovem de 20 anos (e sem deixar nada a dever). Seu traje deixava à mostra um soutien preto insinuante que, durante a dança, permitia ao espectador perceber os movimentos dos seus seios. Mas naquele momento, especificamente, o que me chamou mesmo a atenção foi o fato de que lhe tremia, ainda que ligeiramente, o colo.

Entendeu? Não? Eram seios reais! De verdade!

Faz tempo que eu não via mamas que se mexem. Os de silicone - e que me desculpem as amigas que os usam (usam é o verbo adequado?!) -, não permitem movimentos assimétricos: são duros, sempre empinados, e se movimentam em conjunto. E nunca, nunca permitem o tremor do colo, aquele sinal natural de que ali há carne viva, veias, canais, dinamismo, calor humano e apetites hormonais maravilhosos.

Ora, Ana Beatriz Nogueira tem 41 anos, o que significa, num país de mentalidade tacanha sobre as mulheres, que já é “meio coroa”. Ela dançou como uma menina, exibiu seus dotes como uma mulher, mas, acima de tudo, resgatou a auto-estima das mulheres naturalmente bem dotadas !

Pode até ser que eu esteja enganada e haja silicone naqueles seios, mas, se tem, bendito o cirurgião que o implantou de forma tão natural, porque a mim os tremelicantes dançarinos convenceram e consolaram !

Hoje cedo, incentivada pela cena, saí de casa para as compras numa blusinha cavada, com um decote generoso. E ao me ver refletida num espelho do shopping percebi que enquanto caminhava meu colo também se mexia ligeiramente... bem...um tanto mais que ligeiramente, é verdade, mas não importa!

Diferenças à parte entre mim e Ana Beatriz (muitas e todas a favor da atriz, é claro!) eu e meus seios grandes, balançantes e sem recheio nos sentimos a glória!
Obrigada, Ana!

Nenhum comentário:

Postar um comentário