sábado, 18 de julho de 2009

Formigas

Nas pontas dos dedos
Formigas passeiam em labor de operárias,
Ditando palavras ao papel.
Perfilam-se,
Desorientam-se em fuga,
Escondem-se em frestas, sulcos
Para transmutar migalhas em banquete.
Nas pontas dos dedos
Formigas passeiam em labor de operárias,
Sem dia, sem hora, sem sono.

Nenhum comentário:

Postar um comentário