terça-feira, 27 de outubro de 2009

Infiltrações

Escuto o apelo que ninguém mais ouve
E ele me diz que tudo em mim lateja e se ressente,
Internamente.
Percebo a dor que ninguém mais sente
E ela me diz que tudo em mim reclama e exclama,
Internamente.
Escuto a voz que não se pronuncia
E ela me diz que tudo em mim agride e suga.
Internamente.
Preciso permitir infiltrações.
Só ainda não sei se quero.

Nenhum comentário:

Postar um comentário