sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Feliz Natal!



Quando a estrela de Belém brilhou no céu, houve quem não visse.
Eram os que nunca ergueram os olhos
para ver o manto de veludo da noite ou os diamantes do céu.
Quando a estrela de Belém apontou o caminho,
houve quem não o tomasse.
Eram os que acreditavam que o poder vinha do ouro
ou das corrompidas estirpes humanas.
Quando a estrela de Belém inclinou-se,
houve quem pensasse que caía.
Eram os que não enxergavam com o coração,
e não sabiam que aquela luz apenas curvava-se ao Salvador.
No estábulo frio com cheiro de bichos, nascia um pequenino.
Um rei menino,
para entregar ao coração de cada homem
a força do perdão de uma criança.
Por testemunha,
no alto,
o lume daquela estrela, guia.
A contemplar a Esperança sobre o feno.

Um comentário:

  1. Cinthia querida,
    Suas palavras me abraçaram o ano inteiro. Tantas e tão lindas! Vc foi minha grande incentivadora em 2009. Ao ler vc, tenho a certeza de que minhas palavras só estão descansando para acordarem mais belas.
    Um Natal e um 2010 superfelizes!

    ResponderExcluir