segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Estica

Estica o fio último dessa corda
arranca da mão a pele que segura o fio
e puxa sem dó até o fim.
Experimenta a corda toda, inteira
marcando em calos e em sangue o tato
e funde a dor com a excitação do feito
Depois, deixa arrebentar
sente o empurrão do impacto
o gosto da ferida
o eco em teu ouvido:
acorda!

Um comentário:

  1. olivia maia18/10/10 20:51

    Acorda!!! ouvi esse grito... tão longo cá na minha distância. Acordada pra dizer que estive fora, e amanhã estarei fora novamente... mas seu grito ecoa sempre no meu coração.
    beijos

    PS: adorei a crônica dos animais abandonados... a soma das tuas ações... com as dos demais que abraçam essa causa seja abençoada por Deus

    ResponderExcluir